4 de novembro de 2014

Resenha: Blood of Olympus (Os Heróis do Olimpo)




No desfecho da série Os heróis do Olimpo, os tripulantes gregos e romanos do Argo II têm feito progresso em suas constantes missões, mas ainda não estão nem perto de vencer a sanguinária Mãe Terra, Gaia. Os gigantes estão de volta mais fortes do que nunca , e os semideuses precisam impedi-los antes da Festa de Spes, momento em que Gaia planeja despertar, derramando o sangue do Olimpo.
 Para piorar, visões frequentes da terrível batalha no Acampamento Meio-Sangue assombram os sete semideuses. A legião romana do Acampamento Júpiter, comandada por Octavian, está se aproximando das fronteiras do acampamento grego. Por mais que seja tentador usar a Atena Partenos como arma secreta contra os gigantes, eles sabem que a estátua é necessária em Long Island, onde talvez consiga impedir uma guerra entre os acampamentos.
 A Atena Partenos irá para o oeste, enquanto o Argo II segue para o leste. Os deuses, ainda sofrendo com a dupla personalidade, não podem ajudar. Como os jovens conseguirão vencer sozinhos um exército de gigantes? A viagem para Atenas é perigosa, mas não há outra opção. Eles já sacrificaram muito para chegar onde estão. E se Gaia despertar, será o fim.


Hello marshmallows!

Me recusei durante semanas a fazer essa resenha. Por que? Porque se eu a fizesse, estaria afirmando o fim da minha série favorita (chorei muito quando acabei de ler o livro), mas não consigo ver um livro melhor do que esse para introduzir no blog.

Vocês estão cansados de saber que minha categoria predileta é fantasia/ficção. Mas a minha SÉRIE de livro favorita MESMO, é Percy Jackson (tanto Percy Jackson e os Olimpianos como Os Heróis do Olimpo).
Pra você ler a série Os Heróis do Olimpo, você precisa ter lido toda a outra série de Percy Jackson e os Olimpianos. Uma completa a outra ah... É maravilhoso.

Sempre me interessei por história, e lendo os livros do Rick Riordan, você sempre aprende mais e mais sobre mitologia (nesse caso a grega e romana). Então se você também curte aprender e se divertir nos livros, não sei porquê nunca leu essa série.

Focando especialmente no livro O Sangue Do Olimpo, vamos começar.


A primeira coisa que tenho a falar, é que não sou hater do Percy, mas também não sou fanática pelo garoto. Como assim?
Eu o acho hilário como personagem da série, mas não curto vê-lo como protagonista único de um livro. E esse livro superou todas minhas expectativas em relação a isso.
Percy Jackson NÃO É o foco do livro.
Rick Riordan passou a vez para Jason, Piper, Leo, Nico, Hazel, Frank, Anabeth e Reyna. Não me arrependo de amar todos eles e ainda acho que se esse grupo participasse de outros livros, eu compraria com mais entusiasmo ainda!

Eu esperava que O Sangue do Olimpo, fosse um pouco triste, por conta de todas as profecias (malditas profecias), que os campistas precisam lidar. Mas não. Não é possível um livro de Rick R ser meloso!
Ele mexe com a vida dos personagens de maneira tão intensa e, por fim, solta aquela solução engraçada e inesperada.

Admito que quando leio alguma parte dos Titãs, eu fico mais tensa. Acho que o escritor deixa o clima mais obscuro de propósito e você começa a pensar "meu Deus, esses meninos vão morrer bonito", mas isso é outra história. Até porque você sabe que no final das contas, eles terão de lutar com Gaia, a Terra monstro que está ressurgindo.

Jason e Piper estão mais distantes nesse livro (eu percebi). E isso se deve ao modo rápido que eles precisaram amadurecer e enfrentar seus medos. Jason também dá de cara com um dos maiores medos, e querendo ou não, isso influenciou na distância entre os dois.
Já Piper, está dividida entre manter o namorado a salvo e se preocupar com o que sua mãe, Afrodite, havia lhe dito. Mas pelo menos, ela desenvolve uma amizade fortíssima com Anabeth e as duas desfrutam dessa conexão, se mantendo fortes.
Os dois estão especialmente focados na missão e não querem parecer fracos diante aos outros.

Eu A-M-E-I as cenas do Nico. Eu ansiava por seus capítulos, sempre. Depois que Nico se assumiu apaixonado por Percy, aí sim a parada começou a esquentar. Eu queria muito saber como Rick resolveria esse problema, já que o cabeça-de-algas namora Anabeth. Ele está muito desconfortável no começo do livro, com toda situação, mas muita coisa acontece e no final (MEU DEUS, O FINAL), o que eu mais esperava, se realizou. - HAHAHAHAHA SEM SPOILERS.

Os deuses parecem mais "próximos", de alguma maneira, nesse livro. Mesmo ocorrendo tudo aquilo com Zeus e Hera, os deuses não deixam de tentarem se comunicar com seus semideuses. E as linhagens romanas e gregas começam a se misturar mais que o normal.
Até me emocionei com alguns encontros pelo final...

Os desafios também se tornaram mais perigosos. É normal que os livros trouxessem tarefas de quase suicídio para os coitados dos campistas. Mas em O Sangue do Olimpo, as coisas são mais sérias, e a qualquer momento você espera que um deles morra. Já que, você sabe, um vai morrer.

Uma personagem que ganhou um espaço especial no livro, foi a Reyna. Junto com o Acampamento Júpiter, Reyna chegou com tudo na vida do povinho do Acampamento Meio-Sangue, mas ela também fez parte de uma história no passado de Percy, lá no Percy Jackson e os Olimpianos! 
A vida de Reyna é mais explorada nesse livro e você começa a descobrir coisas extraordinárias sobre ela. E começa a sentir pena também (porque ô mulher feita pra sofrer). 
Ela e Nico -justo o menino dos fantasmas- começam a virar amigos quando estão na missão de levar a estátua gigante de Atena (Atena Partenos), até o acampamento Meio-Sangue, para para oferecer paz entre os dois acampamentos, e é a coisa mais fofa do Mundo (don't worry boys, o Nico ainda curte um idiota que come panquecas azuis). Chegaram até a chutar uns focinhos juntos enquanto eram perseguidos por um senhor gigante (Órion).

Octavian, que lidera, no momento, o Acampamento Júpiter, só faz merda. Ele junta um bando de monstro para o seu lado na luta contra o Acampamento Meio-Sangue e esquece que ele mesmo é um semideus. Ainda tenta prender Reyna como se a mesma fosse uma traidora do acampamento. Mas pode esperar que o que é dele tá guardado. Você vai rir.

Umas misturas loucas dão muito certo. Como As Amazonas e as Caçadoras de Ártemis. Muita gente acha que elas são a mesma coisa, mas não. Não só têm objetivos diferentes, como regras diferentes. Ártemis é a deusa pura do Olimpo, porque prometeu virgindade eterna perante Zeus, e por isso as caçadoras não podem se relacionar com garotos. 
Já as Amazonas, podem SIM se relacionar com homens. Elas são protegidas por Diana, mas se consideravam filhas de Marte. Elas precisam dos homens, mas são treinadas para substituí-los sempre que necessário, e na maioria das vezes, os usam como "servos". Mas nada de ódio (hehe).
Quando os dois grupos se juntam, é tipo uma gangue gigante de meninas bonitas que sabem dar um surra das boas. E até "sequestram" Reyna.

Acho que se tem um personagem que mexe com meu coração, é Leo. Ele sofre de amores por Calipso e não consegue pensar em outra coisa se não tirá-la da ilha Ogígia, onde teve seu primeiro encontro com a garota e onde ela é mantida presa. EU shippo o casal, total.
Leo faz umas coisas pelo meio do livro que não fazem muito sentido na hora, até admite uma raivinha por Percy, mas no final as coisas começam a se conectar e então você cai nos prantos. Garoto esperto.

Como tenho a política de "diga não ao spoiler", acho melhor parar por aqui. Mas se você ainda não leu esse livro ou essa série, corre. É uma daquelas histórias que você não quer perder de jeito nenhum.
MAS ESSE LIVRO GANHOU AS CINCO ESTRELINHAS DA TIA RUUH!


Espero que tenha gostado da resenha resumão galera.
Queria pedir que vocês me desculpassem pelo tempo sem postar no blog, mas a faculdade tá puxando e estamos no fim de um semestre, então postarei sempre que possível, mas não todos os dias, né.
Obrigada por comentarem nos posts, vocês são demais!

Beijos da tia Ruuh.

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Nossa amei sua resenha, e concordo com várias coisas que você falou... Foi acabei foi muito triste, saber que não tinha mais nenhum livro. Amo muito o casal Percabeth, mas achei bem interessante o Rick focar mais nos outros personagens, mas se tivesse mais partes deles não iria ficar triste. Mas isso ajudou bastante, pois personagens que não gostava muito, como Jason e Piper, me cativaram bastante. Enfim, está muito linda sua resenha, parabéns!! E que venha Magnus Chase!!!!!
    http://www.umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que você espera de Magnus Chase? To sabendo que ele é primo da Annabeth e fiquei bem empolgada. Além do mais, eu amooo as histórias de Odin!!
      E muito obrigada pelos elogios <3

      Beijos da tia Ruuh.

      Excluir
  2. Não li sua resenha pq eu ESTOU ATRASADÍSSIMA NESSA SÉRIE. Parei em O Filho de Netuno =\ Quero muito retomar a leitura da série, mas sempre acabo esquecendo, sabe? :( mimimimi
    Beijos

    Iris
    literalmentefalando.com.br

    ResponderExcluir
  3. OMG OMG OMG OMG OMG Você acabou de me deixar uma suspeita que nossa. Estou é morta. (espero que isso de fato não aconteça). Mas enfim. Eu amo essa série (não tanto quanto a primeira, mas...) e estou evitando ao máximo ler esse livro, porque sei que vou sofrer. Altas expectativas, estou com medo.

    Beijo

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo