24 de outubro de 2014

Resenha: Saga Acampamento Shadow Falls

Hello Marshmallows!

Nesses dias o blog ficou um pouco abandonado e isso deu uma baita dor no peito. Pensei que seria bom escrever uma resenha sobre um livro que eu esteja amando, mas nenhum parecia certo.
Então eu decidi que ao invés de falar sobre um livro, eu falaria sobre a SAGA que está me deixando alegre no momento.
E essa seria, a saga do Acampamento Shadow Falls.

                              Saga: Acampamento Shadow Falls
AUTOR: C.C HUNTER
EDITORA: JANGADA
ANO DE LANÇAMENTO: 2011 a 2013

Eu poderia colocar a sinopse de todos os livros e assim eu estaria mandando spoilers inocentes. Então vamos falar no resumão que pode mudar ou não a sua vontade de ler o livro.

A primeira vez que li Nascida à Meia-Noite (o primeiro livro da saga), eu estava sendo 90% influenciada pela capa. As capas são extremamente sedutoras. Elas foram feitas exatamente para chamar a atenção do público jovem/adolescente, e comigo deu muito certo.
Antes de começar uma resenha sobre qualquer livro, eu procuro pesquisar bastante o que outros blogs literários acham deles e como eles criam suas resenhas. Não há cópia, mas é muito mais fácil trabalhar em uma ideia quando você sabe o que outras pessoas dizem sobre ela (na maior parte das vezes eu falo completamente o oposto deles).


C.C. Hunter é uma mulher bem esquisita para escolher nomes. Eu demorei uns 2 dias para conseguir pronunciar o nome da personagem principal, Kylie Galen, e até hoje falo do jeito errado, por teimosia. (Bebela já tentou me corrigir, mas não deu certo). Mas graças ao bom Deus, essa bendita mulher usou nomes normais também, como Lucas, Derek, Della, Miranda, entre outros.

A escritora usa uma linguagem bem informal entre os personagens, o que faz com que tudo pareça mais... Natural? E, como o livro é para um público novo, ela aborda assuntos comuns na adolescência.





Acampamento Shadow Falls é nada mais nada menos que uma fantasia onde há faes (linhagem de fadas), bruxas, vampiros, lobisomens e metamorfos. Todos no mesmo universo e no mesmo lugar!
Primeiramente você deve ficar ciente de que vamos viver inteiramente no mundo DELES, então você aprenderá novas leis, histórias e costumes. O mundo dos humanos, no livro, é uma coisa bem distante e C.C deixa isso mais que claro já no primeiro livro.

Kylie é uma menina com a vida cheia de problemas. Seus pais vivem brigando que nem cão e gato. Sua melhor amiga se chama Sarah e é uma patricinha total (bleh). Depois de terminar seu namoro com um garoto bem tosco (que só queria saber de sexo), Kylie é pega em uma festa onde as drogas circulavam alopradamente. Com o pai, seu único companheiro, indo embora de casa, Kylie se torna um pouco (muito), chata.
O que me fez mesmo querer continuar lendo, foi o fato de um fantasma começar a atazanar a vida da perua.Ela é enviada, pela mãe, para um acampamento de crianças problemáticas (olha eu lembrando de Os Heróis do Olimpo), e lá ela começa sua aventura.No começo você tem vontade de socar eternamente a cara da menina, porque PELO AMOR, ela é um saco de chatice - Isso porque eu gostei do livro.


Kylie entra num mundo novo então ela sofre bastante nos primeiros dias. Sem entender direito porque está lá e porque as pessoas são tão esquisitas, ela tem que enfiar na goela o fato de sobrenaturais existirem. E ELA É UMA!
Como toda perua na adolescência, Kylie bate o pé sobre sua nova identidade e trata todos super mal. 
Pra falar a verdade, já lendo o quinto livro, eu ainda não gosto da personagem, mas talvez isso seja implicância minha.

Kylie encontra alguém do passado no acampamento (aí a coisa fica boa), e ela se lembra dele perfeitamente. Lucas é um lobisomem e no começo Kylie tem certeza que ele não lembra dela. Tudo que ela consegue pensar sobre o menino, é que na sua infância ele matou seu gato (olha o drama). 

Lucas é misterioso e carrega uma menina insuportável nos seus pés.

O principal foco no livro, além do triângulo amoroso que Kylie vive, por conta de um meio-fae maravilhoso, é a questão de sua identidade. 
Todos os sobrenaturais podem ser decifrados. Eles conseguem ver a espécie do outro pela mente, mas guess what? A perua não pode ser decifrada e aah, isso dá um rolo que só.

Depois de dramas e etc, Kylie vira amiga de Della e Miranda, suas colegas de quarto. Acho que por conta das duas, você começa a suportar Kylie como uma adolescente menos chata.
Holiday, a diretora do acampamento, acaba virando uma amigona de Kylie, também, e essa amizade promete muito nos futuros livros.

Além de ter essa anomalia de não possuir uma "raça", Kylie pode se comunicar com fantasmas, e por isso ela se enfia em belas frias. Os sobrenaturais NÃO gostam de fantasmas!

Acho que não dá muito para contar o que acontece em todos os livros, mas se for pra resumir sobre a saga inteira, eu diria que Kylie sempre arranja mais problemas e quanto mais perto da resposta sobre sua identidade ela fica, mais inimigos aparecem.

Admito que fiquei bem chocada com umas revelações e uns acontecimentos nos últimos livros. Mas em geral, tudo me agradava. 
Sempre fui fissurada em fantasia/ficção, então não tive muitos problemas com isso, a não ser com a própria Kylie. Mas você se acostuma. Ou não.

Eu me APAIXONEI pelo cara mais improvável pra mim, já que sempre curto os bad boys, e acho que acabei me envolvendo tanto com a história dele, que fiquei indignada em alguns momentos. 
Gostei de conhecer histórias diferentes das que sabemos sobre os sobrenaturais. Você acaba se desgrudando um pouco dos mitos originais das espécies e isso torna o mundo mais interessante por lá.

Bom, a saga é basicamente assim. Me desculpem por não poder falar muito mais que isso já que eu mandaria um spoiler gigaaante, fazendo isso.

A saga receberá... CINCO ESTRELAS DA TIA RUUH!



Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Oi Ru!

    Que saga perfeita <3 Só por saber desses seres fantasiosos (fadas ♥) eu super me animei. Eu quase comprei alguns livros da saga, mas por falta de interesse acabei deixando de lado! E sua resenha caiu super bem agora, já que eu vi que me apaixonaria tanto quanto você.
    Resenha ótima, flor.

    Beijocas
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que você se animou? Depois de ler o que escrevi, fiquei pensando se não soei um pouco hater ahhhaha Mas eu amo demais a saga e to terminando o último livro com uma dó gigante D:

      Beijos da tia Ruuh

      Excluir
  2. Oie Ru
    Eu li apenas o primeiro, e urgh, que ódio da Kylie kkkkkkkkkk Apesar de depois de ver tantas resenhas positivas sobre outros livros, não me aventuraria em prosseguir com a saga.
    Bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Jacqueline, a saga em si é muito boa. Mesmo que ela seja insuportável, você se envolve com os outros personagens de maneira intensa e acaba fazendo tudo valer a pena,

      Beijos da tia Ruuh.

      Excluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo