22 de setembro de 2014

Apresentação e Adaptação de The Maze Runner



Heya! Então gente, sou a New Poster do Pequena Leitora! Me chamo Ana Carolina, mas gosto que me chamem de Carol, ou Carolobs, ou Caroles, ou Doctor Who fã, ou Polis Pocket, que seja, mas nada de Ana, ou pior... Aninha.

Estou muito animada por ter recebido esse convite para ser colaboradora do PL, e mal posso esperar para fazer vários e vários posts.

Mas agora, pensei em meu primeiro post falar de uma adaptação de livro que estreou Quinta passada (18/09) no Brasil. The Maze Runner.



Muitas pessoas quando descobrem que um dos seus livros favoritos vai ser adaptado, ficam com o pé atrás. Foi o que aconteceu comigo, quando descobri que The Maze Runner iria para as telas dos cinemas.

Infelizmente, muitos diretores acabam não respeitando alguns livros, e fazem uma mudança total em seus filmes adaptados. E é a partir disto que, com razão, muitos concordam com a frase "O livro é sempre melhor do que o filme". Mas nem sempre isso acontece, e eu tive a grande felicidade de presenciar isso com a adaptação de TMR. Houveram algumas mudanças? Sim. Mas não eram mudanças que afetavam a dinâmica da história, ou que deixasse o filme totalmente diferente do livro. Sem dúvidas, o filme conseguiu agradar a grande maioria dos fãs da saga.

Me impressionei com os efeitos, a paisagem do labirinto é inigualável, sinto como se fosse exatamente daquele jeito que James Dashner imaginou, ao escrever o livro. Também sinto que o filme foi super claro sobre a história da trama para o público que não leu o livro. Além disso, assim como o primeiro livro, deixou aquele gancho que faz você já esperar ansiosamente para o segundo.

Enquanto eu lia Correr ou Morrer, surgiam várias perguntas em minha mente. Dashner fazia você ficar se perguntando sobre várias situações decorrentes no livro, para apenas, muitas e muitas páginas depois, você descobrir o que aquilo significava. O filme continua com essa dinâmica, mas, pode-se dizer que algumas delas, são desvendadas ao público não com tanta demora. Mas isso é totalmente compreensível. Estamos tratando de um filme. Ritmos de filmes e livros são totalmente diferentes, e você deve também apresentar, a trama para os que não leram o livro. Então, em minha opinião, Wes Ball fez com certeza a coisa certa.

E tenho de dizer: Se o próprio autor do livro achou o filme super fiel ao seu livro, porque iremos de discordar?!

Enfim, é isso. Caso você viva em uma caverna, saiu dela apenas hoje, e não conhece TMR, aqui vai o trailer:

Beijos - Carol 


Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Oi linda,estou adorando o blog e estou seguindo para poder ficar por dentro das novidades,se poder seguir o meu também http://blogdamihcamargo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Carolobs hahaha Adorei o apelido! O pessoal aqui me chama de "Carolis".
    Bem vinda ao pequena leitora, linda :)

    Eu já conhecia MZ sim, mas ainda me sinto uma cavernosa por nunca ter lido e (ainda) não ter assistido. Na verdade, acho que vou assistir logo e deixar pra ler depois, sabe? To curiosa demaissssssssss! Esse trailer é tipo ♥ Concordo com você. Por mais que os livros sejam mesmo melhores, não tem comparação pra certas coisas... Tem cenas que simplesmente não cabem, ou não se encaixam e assim vai. O filme é, digamos, um resumo, será? hahaha

    Beijocas
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir

Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo